O Motivador.

July 21, 2017

 

Quase ninguém ouvia mais aquela velha rádio do interior. Quase nenhuma marca anunciava mais nos intervalos comerciais. Fazia alguns anos que a audiência vinha trocando o giro do dial pelo scroll das timelines.

 

Poucos ouvintes ainda tinham como companhia diária aquela voz de meia idade, a voz do radialista conhecido por toda a cidade. Já não havia mais participações ao vivo, cartas, mensagens. Mas ontem, no fim do dia, o telefone da rádio tocou, surpreendendo o apresentador.

 

– Boa noite. Eu gostaria de pedir que o senhor falasse sobre motivação no seu programa – disse o ouvinte em um tom nitidamente ensaiado para disfarçar a urgência das palavras.

 

– Faz muito tempo que não ligam pra cá. É muito bom saber que alguém ainda se interessa pelo que falamos aqui. Qual o seu nome? - perguntou o radialista.

 

– Prefiro não me identificar. Gostaria apenas que o senhor falasse sobre motivação. Quase ninguém o ouve mais e o senhor sabe disso. Acho que se alguém pode me dar dicas sobre motivação, prefiro começar ouvindo as dos senhor. – E desligou imediatamente.

 

No velho identificador de chamadas ao lado do telefone, o número do ouvinte anônimo piscava intermitente. O apresentador tocou em um dos botões do aparelho e depois em "salvar número".  Salvou o contato como Motivador.

 

Já era tarde. Como de praxe, configurou a playlist que se repetiria madrugada adentro, desligou as luzes do empoeirado estúdio e foi para casa. Jantou com a esposa e a filha pequena, lavou a louça e, diferentemente de todas as noites, não sentou-se com a família para assistir TV. Explicou que precisava fazer umas anotações e foi para o escritório.

 

Nos resultados das buscas para a palavra "motivação", nenhum dos links no monitor à sua frente parecia ser útil, apenas definições, de um modo geral, previsíveis. Mas um detalhe o deixou intrigado: o preenchimento automático que aparecia no buscador enquanto ele digitava.

 

Motiv...

Motivação no trabalho

Motivação para estudar

Motivação para treinar

Motivação frases

Motivação intrínseca

 

Surpreendeu-se ao perceber as razões pelas quais as pessoas mais pesquisavam sobre motivação. Fechou o navegador, baixou a cabeça coçando os olhos. Não fazia sentido procurar ou tentar entender sobre motivação no Google. O que havia de errado com as pessoas?

 

O ouvinte anônimo o procurou para que ele falasse sobre ele mesmo, sobre as suas próprias motivações, sobre como ele ainda mantinha no ar uma rádio quase sem audiência. Se ele fizesse como a maiorias das pessoas, se buscasse a informação nas mesmas fontes, o ouvinte provavelmente não acreditaria em suas palavras.

 

Sua experiência como comunicador o ensinara muito sobre como o ser humano tem o poder de detectar mentiras e situações falsas no ar. Aprendera também que ouvir a intuição exige atenção extra, dá trabalho e, justamente por isso, a maioria das pessoas prefere se deixar enganar. Não era o caso daquele ouvinte.

 

– Bom dia! Muito bom dia, queridos e queridas ouvintes! O dia começou lindo, temperatura amena, sol brilhando nesse imenso céu azul sem estampas! E para celebrar mais esse dia lindo que está começando, eu vou ler o e-mail de um ouvinte que nos presenteia com uma ótima reflexão sobre motivação. Ele prefere não se identificar e nos escreve as seguintes palavras:

 

Ele coloca uma música como pano de fundo, imposta a voz e inicia a leitura.

 

Eu desejo que todo mundo pare de procurar motivação. Não faz sentido se preocupar com isso. Se você precisa de motivação, você não anda fazendo escolhas próprias.

Quando eu tinha uns três ou quatro anos, minha motivação era ser o centro das atenções para meus pais. Eu corria, rolava no chão, cantava, inventava coisas, pulava sobre eles. E eu sempre conseguia que eles parassem tudo por minha causa, como toda criança nessa idade consegue. E eu sequer sabia o que era motivação.

Lembro de quando a minha missão era convencer minha mãe de que eu já era grande o bastante para andar de bicicleta sozinho pelas calçadas do bairro. Minha motivação era a Verônica, uma menina linda que passava horas sentada no portão de casa. Eu tinha só uns nove ou dez anos, mas era o Shakespeare das cartas de amor para Verônica.

Por vezes eu ficava de castigo, sem poder andar de bicicleta porque minhas notas não estavam boas na escola. Durante muito tempo, ser o melhor aluno da turma foi a minha maior motivação. Nada me motivava mais do que ser o melhor, do que ganhar elogios dos professores. Ser o melhor foi minha motivação durante muito tempo, e eu sequer pensava em motivação. Sem pensar em motivação, eu era sempre um dos melhores alunos da turma.

Lá pelos quinze, fiz sexo pela primeira vez. Minha motivação agora era continuar fazendo sexo tanto quanto fosse possível; era parecer mais forte e importante para as minhas namoradas. Eu queria um carro para levá-las e buscá-las nos lugares. Juntei dinheiro e, logo que fiz 18 anos, comprei uma moto. Que feito! Um dos dias mais felizes da minha vida! Eu acordava e dormia motivado, mas sequer pensava sobre motivação.

Mais tarde veio a faculdade, a profissão, os prêmios dentro da profissão, o dinheiro. Minha motivação continuava transitória, mas eu ainda tentava ser o melhor que eu pudesse, ganhar o máximo de dinheiro que eu pudesse ganhar, ter todas as coisas que eu quisesse ter. Minha motivação era muito mais parecer do que realmente ser. Eu era bom nisso, era feliz. Mas aí eu comecei a pensar sobre motivação.

A idade veio trazendo novos pensamentos e eu comecei a questionar os porquês de tudo o que eu fazia. Minha intuição e a falta de uma motivação que nunca me faltara me diziam que havia algo errado. E eu descobri que havia mesmo.

Casei-me, tive minha filha, larguei minha antiga profissão. Hoje, minha motivação é corrigir tudo o que não faz sentido pra mim. Hoje, ser o melhor não me importa mais e minha maior motivação é fazer com que minha filha cresça com valores diferentes dos que eu venho lutando para me livrar.

Aprendi que o importante é ser melhor, e não ser "o" melhor. Todas as vezes que eu me sinto desmotivado por não ter mais tantas ambições quanto eu tinha antes, eu me faço a pergunta: o que o meu coração quer de mim agora? E é por causa dessa pergunta que eu desejo que todo mundo pare procurar motivação. Não faz sentido se preocupar com isso. Se o que se procura na vida é motivação, é sinal de que há tempos não se houve o próprio coração.

 

O apresentador desliga seu microfone, aperta o play e sobe o som.

 

O telefone da rádio toca, o identificador de chamadas mostra "Motivador". O apresentador atende tentando surpreender o ouvinte anônimo.

 

– O que achou do texto?

 

– Por que você não foi sincero e contou que estava falando sobre você? – perguntou o ouvinte.

 

– Porque as pessoas gostam de histórias novas. Eu sou só um velho radialista que todos na cidade já conhecem há décadas.

 

– Não entendo. Além de não dizer a verdade para os ouvintes, você não me disse qual a sua motivação.

 

– Pessoas como você – ele respondeu.  – Pessoas como você são minha motivação. Você é um motivador, só não sabe disso ainda. Quando você entender isso, viverá motivado e motivando as pessoas à sua volta.

 

– Que papo é esse, cara?

 

O apresentador deu um suspiro, retomou o tom sereno e concluiu:

 

– Quando você ligou para mim pedindo que eu falasse sobre motivação, você agiu com seu coração; fez o que achava ser o certo naquele momento. Veja o resultado disso, minha caixa de e-mail está lotada. Várias pessoas estão agradecendo pela mensagem, várias pessoas estão querendo saber quem é você.

 

– Mas o texto não é meu!

 

– Mas o início de tudo partiu de você, veja tudo isso apenas como resultado de uma ação guiada pelo coração. Sugiro que você viva a seu modo, meu amigo. Crie suas próprias histórias, o mundo precisa de histórias legítimas. Isso reacenderá o seu brilho. Cale as vozes que não são suas e escute as que vêm do coração. Enquanto estiver fazendo tudo isso, pode apostar: você não vai precisar de dicas sobre motivação.

 

Desligaram a ligação. No estúdio e na casa do ouvinte ouviam-se as vozes de Milton Nascimento e Beto Guedes cantando "Fé cega, faca amolada". E o ouvinte, ainda com o telefone na mão, prestou atenção ao que parecia ser a única estrofe que lhe importava naquele momento.

 

...deixar a sua luz brilhar e ser muito tranquilo

Deixar o seu amor crescer e ser muito tranquilo

Brilhar, brilhar, acontecer, brilhar, faca amolada...

 

 

Foto: unsplash.com/@alexb

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Recent Posts

October 3, 2017

July 21, 2017

Please reload